WE DESIGNIMAGINATION

Inspiration Box: Design Gráfico

Descubra quem está na nossa lista de designers que todo designer precisa conhecer

É inegável a presença do design gráfico na nossa vida. Em produtos que compramos, livros e revistas que lemos, nas memórias que cultivamos… Quem nunca ficou intrigado com as aberturas dos filmes de Alfred Hitchcock ou topou assistir a um determinado filme por conta do pôster? Ou reconhece imediatamente uma marca, graças a seu logo, como é o caso da Coca-Cola? Na nossa Inspiration Box de hoje, reunimos alguns dos principais nomes do design que todo designer precisa conhecer.

Paul Rand
Paul Rand começou sua carreira desenhando as capas da revista Direction, mas logo seu principal talento foi revelado: a criação da identidade de marcas. O designer desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento das artes gráficas ao incorporar a tecnologia em seu processo de criação, quando o trabalho ainda era artesanal e a computação incipiente.

No seu portfólio, a criação dos logos da UPS, IBM, Enron, Westinghouse, ABC e NeXT. No caso desta última, cobrou US$ 100 mil para criar a identidade visual da marca, com direito a uma brochura de 100 páginas. A princípio, Steve Jobs ficou irritado com o resultado e quis mudar o que Rand havia feito, mas o designer firmou o pé e venceu a parada.

pr3 pr2 pr1

Susan Kare
Quando Steve Jobs foi chutado da Apple, ele criou uma nova empresa de computadores, a NeXT. Susan Kare trabalhou nas duas, criando ícones e elementos de interface, com projetos também também para o Facebook, PayPal e Microsoft.

sk3 sk2 sk1

John Henry Alvin
Com um estilo próprio, o Alvinesque, John Henry Alvin criou a arte dos pôsteres de mais de 135 filmes. ET, Gremlins, A Cor Púrpura, Goonies, O Rei Leão, Harry Potter, O Senhor dos Anéis e Piratas do Caribe, entre outros.

ji

Paula Scher
Entre as décadas de 1970 e 1980, Paula Scher atuou como diretora de arte na CBS Records, onde chegou a criar pôsteres, anúncios e mais de 150 capas de discos por ano. Primeira mulher a se tornar sócia da Pentagram, ela desenvolveu identidades e embalagens para a The New York Times Magazine, Bloomberg, Target, Madison Square Park, Tiffany & Co. e Citibank.

ps ps1

Michael Bierut
Um dos grandes games dos últimos tempos, que contribuiu para ressuscitar a carreira de muitas bandas de rock, Guitar Hero tem o dedo de Michael Bierut. Sua trajetória inclui passagens pela Vignelli Associates, onde se tornou vice-presidente de design, e a gigante Pentagram. No portfólio, projetos marcados pela acessibilidade e uma pegada mais “pés no chão”, para clientes como Benetton, United Airlines, Saks Fifth Avenue e The New York Jets.

O designer também é um dos fundadores do Design Observer.

mb mb1 mb2

Milton Glaser
Quem nunca teve/desejou/achou brega aquelas camisetas e souveniers grafados com I ♥ NY, que atire a primeira pedra. Pode ser a coisa mais batida que você já viu na vida, mas é apenas uma parte do que Milton Glaser já vez na vida. Em 1968, o designer fundou a New York Magazine, ao lado de Clay Felker e ao longo de sua carreira assinou projetos da Target, JetBlue, LA Times, Boston Globe, Time e AdWeek, entre outros.

mg1 mg2 mg

George Lois
Diretor de arte, George Lois tem uma relação estreita com a cultura pop e a publicidade. Ele foi, por exemplo, a mente criativa por trás de campanhas como I Want My MTV – responsável por espalhar o canal pelas provedoras de cabo dos EUA – e por transformar um desconhecido Tommy Hilfiger em ícone da moda, da noite para o dia.

Defendendo que a boa publicidade faz até a comida ficar mais gostosa, Lois assinou incontáveis (e memoráveis) capas da revista Squire, além de projetos para o jornal USA Today e o canal ESPN.

Imagem de Amostra do You Tube

george-lois-esquire

David Carson
Com forte atuação na tipografia, David Carson costuma dizer que não se deve confundir legibilidade com comunicação. Isso faz sentido, especialmente porque nem sempre seus projetos são focados na legibilidade, mas sim em uma reação contra este impulso. Em outras palavras, espaçamentos irregulares, ruídos e distorções capazes de irritar qualquer pessoa mais desavisada, se tornam arte pelas mãos deste designer.

dc dc1

Massimo Vignelli
Massimo Vignelli disse, certa vez: “Se você consegue projetar uma coisa, você consegue projetar qualquer coisa”. Na prática, talvez seja mais complicado para a maior parte dos meros mortais, mas basta dar uma olhada em seu portfólio para perceber que ele leva essa ideia bem a sério.

Seguindo uma tradição modernista, com foco na simplicidade aliada às formas geométricas, Vignelli assina trabalhos para a American Airlines, Knoll, Bloomingdale’s, Xerox, Benetton, Heller, IBM e Guggenheim, nas áreas de design de embalagens, móveis e gráfico. Isso sem falar na sinalização dos sistemas de metrô de Nova York e Washington DC.

mv1 mv2 mv

John S. Pemberton
O nome soa estranho, e John S. Pemberton pode até não ter lá uma grande lista de projetos relevantes. O que torna seu nome importante, na verdade, é apenas um projeto, que certamente faz parte da vida de pessoas no mundo inteiro: o logotipo da Coca-Cola. A criação de 1886 na fonte Spencerian Script permanece praticamente inalterado, quase 130 anos depois.

coca-cola

Stefan Sagmeister
O austríaco Stefan Sagmeister é um cara que, literalmente, dá o sangue por sua arte. Ele conquistou seu lugar definitivo na cultura pop em 1999, com um pôster criado para a AIGA em que optou por escrever o texto do evento em seu próprio corpo, usando uma faca, e depois fotografou.

Há quem diga que os trabalhos de Sagmeister beiram à indecência, ao misturar humor e sexualidade, mas na verdade estes são apenas alguns dos elementos que ele usa para provocar reflexão nas pessoas. Ah, e também não podemos esquecer do poder de um período sabático.

stefan-sagmeister-02

Saul Bass
A gente já falou tanto de Saul Bass por aqui que é capaz de você já estar cansado de saber que ele foi o grande responsável pelas marcantes sequências de abertura de filmes como Psicose, Anatomia de um Crime e Um Corpo que Cai, de Alfred Hitchcock, além de A Guerra dos Roses e a versão original de Onze Homens e um Segredo. Isso sem falar nos pôsteres destes filmes.

Natural de Nova York, Bass também criou logos bem conhecidos, como o da United Airlines, Continental Airlines e ainda das bandeirantes norte-americanas.

saul

Theo Ballmer
Designer gráfico que também atuou como tipógrafo, fotógrafo e professor, Theo Ballmer fez parte da Escola Suíça de Design Gráfico e do movimento Bauhaus. Destaque para os pôsteres que ele criou ao longo de sua produtiva carreira.

theo_ballmer_2 theo_ballmer_10 theo_ballmer_15

Sergio Del Puerto
Mente criativa por trás do estúdio Serial Cut, o diretor de arte Sergio Del Puerto tem como marca registrada a excelente qualidade visual de cada projeto. Com forte ligação com o mundo das artes, moda e entretenimento, seus clientes geralmente são desta área também.

Alex Trochut
Ilustrador e tipógrafo, Alex Trochut é capaz de combinar estas duas artes como ninguém. Aqui na Royalpixel, somos fãs antigos deste designer espanhol, que já assinou projetos para Fila, Pepsi, Adidas e Coca-Cola.

262fe76d47c03106ed8d550b3a4b32e7 5e9f35cae5718464b9b69d284537cf32 511951199375036


0

0

COMENTÁRIOS

A GUM BOY (Masaki OKUDA)

8 de dezembro de 2015

CANETTE CELESTE – LE FILM

4 de dezembro de 2015

Loteria TVC

3 de dezembro de 2015

Whoosh

2 de dezembro de 2015

Lost Property

1 de dezembro de 2015

#Einstein100 – General Relativity

30 de novembro de 2015

Our Fractal Brains

16 de novembro de 2015

Escargore

13 de novembro de 2015

Body of Songs: Appendix

12 de novembro de 2015