WE DESIGNIMAGINATION

A vida no limite criativo

Diretora de teatro, cinema e ópera, Julie Taymor é uma storyteller em sua essência. No TED, ela contou um pouco de seu processo criativo

Diretora cinema, teatro e ópera, Julie Taymor é a mente criativa por trás de sucessos como os filmes Frida e Across the Universe, e os musicais The Lion King e Spider-Man: Turn of the Dark. Recentemente, sua palestra sobre seu processo criativo foi ao ar no site do TED, quando ela falou honestamente sobre as dificuldades enfrentadas a cada novo projeto. Em determinado momento, inclusive, ela conta como geralmente é o começo de um trabalho:

“Eu começo com a noção de um ideograma. Um ideograma é um caractere japonês – três pinceladas e você tem uma floresta de bambus inteira”. Em outras palavras, a diretora sempre se pergunta qual é a essência daquele projeto, qual é sua abstração. “Se eu fosse reduzir essa história inteira em apenas uma imagem, qual seria ela?”. No caso de O Rei Leão, a resposta foi mais que óbvia: o círculo.

Mas não para por aí. Mostrando alguns de seus trabalhos, a diretora explica o raciocínio que utilizou para criar cada um deles, sem deixar de fora aquela experiência que moldou sua maneira de vivenciar o processo criativo.

Julie Taymor é uma verdadeira storyteller, o que faz dessa apresentação um prato cheio para quem trabalha na área criativa ou é fã de cinema e teatro.


0

0

COMENTÁRIOS

A GUM BOY (Masaki OKUDA)

8 de dezembro de 2015

CANETTE CELESTE – LE FILM

4 de dezembro de 2015

Loteria TVC

3 de dezembro de 2015

Whoosh

2 de dezembro de 2015

Lost Property

1 de dezembro de 2015

#Einstein100 – General Relativity

30 de novembro de 2015

Our Fractal Brains

16 de novembro de 2015

Escargore

13 de novembro de 2015

Body of Songs: Appendix

12 de novembro de 2015